<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d17194197\x26blogName\x3dAg%C3%AAncia+UFG+de+Not%C3%ADcias\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://facomb.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://facomb.blogspot.com/\x26vt\x3d-1697762387792962349', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Agência UFG de Notícias

A Agência UFG de Notícias é um orgão laboratorial do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Goiás. Os alunos responsáveis pelos textos aqui publicados estão cursando o 2º período de Jornalismo. As coordenadoras da Agência são as professoras Rakell Aguiar e Silvana Coleta.

Informações


Últimas Notícias


Blogs


Sites


sexta-feira, outubro 07, 2005


Alunos e Coordenação discutem nova classificação de áreas no II Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação da UFG

Marília Almeida - Agência UFG de Notícias

As palestras do II Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação, parte da programação do II Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão (Conpeex), tiveram continuidade na quinta-feira, 6, no auditório da Biblioteca da Universidade Federal de Goiás (UFG), localizado no Campus Samambaia. A programação do dia foi aberta às 8h30 com uma discussão sobre a “Nova Tabela de Áreas de Conhecimento: Discussão e Contribuições da UFG”. Estiveram presentes a coordenadora geral de pós-graduação, professora Maria Zaíra Turchi, e alunos do curso de Educação Física. O objetivo do encontro era a discussão do texto de mesmo nome da palestra que apresentava propostas sobre a nova classificação das áreas e sub-áreas do conhecimento. A partir disso, a coordenadora procurava juntamente com os alunos elaborar propostas para serem entregues a instituições de apoio à pesquisa.

O texto propõe que as especialidades não fiquem atreladas às grandes áreas, contribuindo assim para a interdisciplinaridade dos cursos. Há também a intenção de se criar 21 novas áreas de conhecimento e desmembrar antigas, buscando maior flexibilidade para alunos e profissionais. A nova tabela de áreas de conhecimento foi proposta por uma Comissão Especial de Estudos nomeada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). A sugestão foi apresentada a entidades interessadas e a comunidade cientifica, como a Universidade Federal de Goiás (UFG), para que sejam apontadas as mudanças necessárias.

Maira Zaíra Turchi considerou difícil incluir um projeto de pesquisa numa área, mas as mudanças são positivas, embora algumas novas denominações deixem uma sensação de exclusão. A nova tabela tem como objetivo reduzir a hierarquia presente, estabelecendo a área como unidade básica de classificação. As especialidades foram excluídas para facilitar a identificação das atividades interdisciplinares. Mesmo propondo tantas mudanças, o texto não pretende romper com tradições enraizadas e ainda aceitas por estudiosos.

Educação Física encontra problemas na atual classificação

Os alunos do curso de Educação Física da Universidade Federal de Goiás reclamaram sobre sua situação diante da atual classificação em uma área de conhecimento. Eles acreditam que fazem parte de uma área sem sub-área nas Ciências da Saúde. Por se tratar de um curso interdisciplinar, dialogam também com as Ciências Humanas, sendo que grandes pesquisadores da faculdade têm suas teses baseadas nessa ciência.

Os alunos de pós-graduação do curso afirmaram que não é possível deixar as Ciências da Saúde, mas ao mesmo tempo não é aconselhável se integrar totalmente às Ciências Humanas, já que isso reduziria o campo de estudo e trabalho. A nova classificação foi aprovada pelos alunos, mas ainda houve propostas de mudanças, como a criação da sub-área “Aspectos Pedagógicos da Educação Física”. A coordenadora geral de pós-graduação, Maria Zaíra, tomou nota das sugestões e irá envia-las aos órgãos de pesquisa citados.

Agência UFG de Notícias atualizada às 1:43:00 PM

0 comentando aqui


0 comentários

Postar um comentário

Início


Leiaute da Helen Fernanda.